Robotics Activities: a Practice of Social Transformation

Main Article Content

João Antônio Vargas de Souza
Eliane Schlemmer

Abstract

The general objective of this article is to present the importance of robotics in elementary level school. In addition to discussing pedagogical mediation in this context. The reason for the development of this work centers on the need for studies on Robotics in the educational environment and its networks of relations with a focus on the learning of students and on the need for a change in the culture of the school. The methodology of this work is based on the cartographic method of research and intervention that, instead of seeking a result or conclusion, seeks to follow the process, seeking to establish relationships. Thus, we began mapping the pedagogical mediation between the teachers and students of the municipal schools of Viamão, EMEF Residencial Figueira and EMEF Sergeant Manoel Raymundo Soares. In order to understand the pedagogical mediation of the inventive robot robotics activities for the competitions of the II Municipal Robotics Exhibition of the Viamão Municipality - Rio Grande do Sul. From the results, we can highlight that the students seek to improve their knowledge in related areas, such as physics, mathematics, electronics, programming, and mechanics. Assuming an inventive and active stance, it also enables students to build not only concepts, skills, but also values ​​and ideals in order to contribute to society. Making them autonomous, independent and responsible citizens.

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

How to Cite
Vargas de Souza, J. A., & Schlemmer, E. (2019). Robotics Activities: a Practice of Social Transformation. International Journal for Innovation Education and Research, 7(12), 202-215. https://doi.org/10.31686/ijier.Vol7.Iss12.2037
Section
Articles

References

[1] BACAROGLO, M. Robótica Educacional: Uma metodologia educacional. Dissertação de Mestrado. Londrina: UEL, 2005

[2] D´ABREU, J V V. Disseminação da robótica pedagógica em diferentes níveis de ensino. Revista Educativa, Nova Odessa, v.1, n.1, p-11-16, dez. 2004

[3] LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: O futuro do pensamento na era da informática. Tradução Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34,1998

[4] KASTRUP, V. A APRENDIZAGEM DA ATENÇÃO NA COGNIÇÃO INVENTIVA. Psicologia & Sociedade; 16 (3): 7-16; set/dez.2004

[5] KASTRUP, V. O método cartográfico e os quatro níveis da pesquisa-intervenção. Em: CASTRO, L.R.; BESSET, V. (orgs). Pesquisa-intervenção na infância e adolescência. Rio de Janeiro: Nau editora, 2008.

[6] PASSOS, E; KASTRUP, V e ESCÓSSIA, L. (orgs). Pistas do método da cartografia: Pesquisa intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre : Sulina, 2009.

[7] PASSOS, E; KASTRUP, V; TEDESCO, S. Pistas do método da cartografia: a experiência da pesquisa e o plano comum. Porto Alegre: Sulina, 2014.

[8] KASTRUP, V, TEDESCO, S. PASSOS, E. Políticas da Cognição: Porto Alegre: Sulina, 2015.

[9] LATOUR, B. Jamais fomos modernos. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.

[10] KASTRUP, V. A cognição contemporânea e a aprendizagem inventiva. In: Políticas da Cognição. [S.l.]: Sulina, 2015. p. 91–110.

[11] NOVAES, M H. Psicologia da criatividade. 4. ed. Petrópolis: 1977.

[12] OKADA, A. Cartografia Cognitiva: Mapas do Conhecimento na Pesquisa, Aprendizagem e Formação Docente. Cuiabá: Editora KCM: 2008

[13] PAPERT, S. LOGO: Computadores e Educação. São Paulo: Brasiliense, 1986.

[14] PAFREY, J., GASSER, U. Nascidos Na Era Digital - Entendendo a Primeira Geração de Nativos Digitais. Porto Alegre: Artmed: 2011.

[15] PRADO, S C. Estudo orientado de programação aplicada à robótica. Trabalho de Conclusão de Curso. Londrina: UEL, 2017

[16] VALENTE, J A. Integração do pensamento computacional no currículo da educação básica: diferentes estratégias usadas e questões de formação de professores e avaliação do aluno. Revista e-Curriculum, v. 14, n. 3, 2016

[17] VARELA, F. Conhecer: as ciências cognitivas, tendências e perspectivas. Lisboa: Instituto Piaget, 1991. 100 p
.
[18] VARELA F, THOMPSON, E & ROSCH E. (1991) The embodied mind: Cognitive science and human experience. MIT Press, Cambridge.

[19] VASCONCELLOS, C. A didática e os Diferentes Espaços, Tempos e Modos de Aprender e Ensinar – II ENDIPE – Anápolis, Goiás, 2007.

[20] WEF-WORDL ECONOMIC FORUM. New Vision for Education: Unlocking the Potentialof Technology. Cologny/Geneva: World Economic Forum, 2015.

[21]Silva, V. F., Jucá, S. C. S., de Moura, V. V., Pereira, R. I. S., & da Silva, S. A. (2018). Robotics education in public schools using recycled materials and principles of Project-based Learning. International Journal for Innovation Education and Research, 6(8), 145-152. https://doi.org/10.31686/ijier.Vol6.Iss8.1128

[22] SCHLEMMER, E , TREIN, D. Projetos de aprendizagem baseados no problema Web 2.0: Possibilidades para a prática pedagógica, Revista E-Curriculum, São Paulo, v. 4, n. 2, jun 2009.

[23] SCHLEMMER, E; LOPES, D Q. Redes Sociais Digitais, Socialidade E MDV3D: Uma perspectiva da tecnologia - conceito ECODI para a Educação Online. Colabor@ (Curitiba), v. 7, p. 1-15, 2012.

[24] SCHLEMMER, E. Gamificação em espaços de convivência híbridos e multimodais: design e cognição em discussão. Revista da FAEEBA-Educação e Contemporaneidade, v. 23, n. 42, 2014.

[25] SCHLEMMER, E. Gamificação em contexto de hibridismo e multimodalidade na educação corporativa. Revista FGV Online, v. 5, p. 26-49, 2015.

[26] SCHLEMMER, E. Hibridismo, Multimodalidade e Nomadismo: codeterminação e coexistência para uma Educação em contexto de ubiquidade. In: Daniel Mill; Aline Reali. (Org.). Educação a distância, qualidade e convergências: sujeitos, conhecimentos, práticas e tecnologias. 1ed.São Carlos: EdUFSCar, 2016 , v. 1, p. 1-24.

[27] SCHLEMMER, E. Games e Gamificação: uma alternativa aos modelos de EaD. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, v. 19, p. 1-12, 2016.

[28] SCHLEMMER, E. et al. SBGames K&T: o rastreio, o toque, o pouso e o reconhecimento atento. In: SBGAMES KIDS & TEENS, 14., 2015, Teresina. Proceedings... Teresina: IFPI, 2015. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2017. SCHLEMMER, E. Projetos de aprendizagem gamificados: uma metodologia inventiva para a educação na cultura híbrida e multimodal. Momento, v. 27, n. 1, p. 42-69, jan./abril. 2018

[29] SCHLEMMER, E.; BACKES, L; LA ROCCA, F. L'Espace de coexistence hybride, multimodal, pervasif et ubiquitaire: le quotidien de l?éducation à la citoyenneté. Educacao Unisinos (Online), v. 20, p. 297-306, 2016.