Sensory characteristics of wood from naturally fallen Amazonian trees for manufacture of products in Extractive Reserves

Authors

DOI:

https://doi.org/10.31686/ijier.vol9.iss7.3231

Keywords:

necromasses, protected areas, technological potential

Abstract

In view of the national and international demand for wood for industrial use, solutions are being created to combat and reduce deforestation. One such solution is to use wood from naturally fallen trees. However, there has been limited evaluation of the technological potential of this material. This study therefore aimed to assess the general characteristics of wood from naturally fallen tree species in the Auatí-Paraná Extractive Reserve (RESEX), for potential use in product development. The characteristics analyzed were color, texture, grain, heartwood, sapwood and density. The species of naturally fallen trees were assessed using online databases, specialized literature and the xylotheque at the Wood Anatomy and Identification Laboratory of the National Institute of Amazonian Research (LAIM/INPA). This study and its results confirm the great quantity and quality of wood from naturally fallen trees with technological potential for the development of products, based on the classification of the sensory characteristics of the woods.

Downloads

Download data is not yet available.

References

Associação Nacional de Pisos de Madeira (ANPM). Conheça as características da madeira. 2018. Available in: <https://www.anpm.org.br/conheca-caracteristicas-da-madeira>. Accessed on: 13 dez. 2020.

Camargos JAA, Coradin VTR, Czarneski CM, Oliveira D, Meguerditchian I. Catálogo de Árvores do Brasil. Brasília, DF: Ibama, 2001. 896 p.

Carneiro Filho A, Manzi A, Santos J, Rocha R, Higuchi N. A floresta e o clima. In: M.I.G. HIGUCHI e N. HIGUCHI, (Eds.). A floresta Amazônica e suas múltiplas dimensões: uma proposta de educação ambiental. Manaus: INPA/CNPq. 2004.

Carvalho ACN. Uso da biodiversidade nas Reservas Extrativistas do rio Jutaí - AM e Médio Juruá - AM. 2019. 100 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Geografia, Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2019.

Carvalho SA. Resíduos de espécies madeireiras de manejo florestal para produção de móveis. 2018. 60 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais e Ambientais, Faculdade de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2018.

CATÁLOGO de Madeiras da Amazônia: Características tecnológicas; Área da Hidrelétrica de Balbina. Manaus: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, CNPq/INPA/CPPF, 1991.

Coradin VTR, Muñiz GIB. Normas e procedimentos em estudos de anatomia da madeira: I – Angiospermae, II – Gimnospermae. Brasília, DF: IBAMA, DIRPED, LPF (IBAMA, Série Técnica, n. 15), 1992. 19p.

Coradin VTR, Camargos JAA. A Estrutura Anatômica da Madeira e Princípios para a sua Identificação. Brasília: LPF, 2002. 28 p.

Freitas FC, Azevedo CP, Souza CR. Estoque de necromassa em floresta não manejada e floresta manejada na Amazônia Central. Scientia Forestalis, 2019. DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v47n121.02

Freitas JA, Vasconcelos FJ. Identificação prática de madeiras comerciais da Amazônia: método macroscópico de comparação. 2. ed. Manaus: Inpa, 2019. 54 p. INCT - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Madeiras da Amazônia; CT - Amazônia/CNPq: alternativas de uso de resíduos florestais na Amazônia Central.

Freitas JA, Vasconcelos FJ, Silva NB, Loureiro AA. Madeiras da Amazônia que apresentam raios largos. Acta Amazônica, Manaus, v. 22, n. 1, p. 91-161, 31 jul. 1990. Trimestral.

Fróes DF, Nascimento CC, Freitas JA, Silva GM, Araujo RD, Dantas GS, Filho PDFSP. (2019). Managing the Technological Potential of Eschweilera truncata A. C. Sm in the Amazon. International Journal for Innovation Education and Research, 7(11), 585–598. DOI: https://doi.org/10.31686/ijier.vol7.iss11.1912

Hummel AC. Situação da atividade madeireira no Estado do Amazonas. In: Encontro da Associação dos Engenheiros Florestais do Amazonas. Manaus: 1997. 26 p.

IBDF/DPq-LPF. 1988. Madeiras da Amazônia: características e utilização. Estação Experimental de Curuá-Una. Brasília. v. 2, 236 p.

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Plano de Manejo Participativo da Reserva Extrativista Auatí-Paraná. Tefé: ICMBIO, 2011. 359 p.

Instituto de Pesquisas Tecnológicas. IPT. Informações sobre madeiras. 2020. Available in: <https://www.ipt.br/consultas_online/informacoes_sobre_madeira/busca>. Accessed on: 24 jan. 2020.

Loconte CO. A sustentabilidade volumétrica do manejo florestal madeireiro. 2018. 140 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Recursos Florestais, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2018.

Loureiro AA. Estudo anatômico macro e microscópico de 10 espécies do Gênero Aniba (Lauraceae) da Amazônia. Acta Amazônica, Manaus, v. 6, n. 2, supl. 1, p. 5-85, junho 1976. Available in: < https://doi.org/10.1590/1809-43921976062s005>. Accessed on: 23 oct. 2020.

Loureiro AA, Freitas JA, Ramos KBL, Freitas CAA. Essências Madeireiras da Amazônia. Manaus: MCT/INPA/CPPF, 2000. 191 p.

Loureiro AA, Lisboa PLB. Madeiras do Município de Aripuanã e suas utilidades (Mato Grosso). Acta Amazônica, Manaus, v. 9, n. 1, p. 5-88, mar. 1979. Trimestral. FapUNIFESP (SciELO). DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921979091s005.

Loureiro AA, Silva MF. Catálogo de Madeiras da Amazônia. Belém: Sudam, 1968-1968. 2 v.

Mainieri C, Chimelo JP. Fichas de Características das Madeiras Brasileiras. 2. ed. São Paulo: Instituto de Pesquisas Tecnológicas, 1989.

Melo JE; Camargos JAA. A madeira e seus usos. 1. ed. Brasília: SFB/LPF/MMA, 2016. p. 228.

Nascimento CC, Rocha JA, Higuchi MIG, Lima AJN, Paula EVCM, Batista JF, et al. O uso de madeiras de arvores caídas em comunidades extrativistas: estratégia econômica e de sustentabilidade ambiental. Cartilha. Edição do autor, Manaus, 2011. 48p.

Pereira AF. Madeiras brasileiras: guia de Combinação e Substituição. São Paulo: Blucher, 2013. 136 p.

Record SJ, Hess RW. Timbers of the new world. 4. ed. New Haven: Yale University, 1949. 640 p.

Rocha JA. Madeira caída como oportunidade para o manejo florestal comunitário em unidades de conservação no Amazonas. 2010. 79 f. Dis-sertação (Mestrado) - Curso de Ciências de Florestas Tropicais, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2010.

SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO. Database of Brazilian Woods. 2020. Available in: <http://sistemas.florestal.gov.br/madeirasdobrasil/>. Accessed on: 25 jan. 2020.

Silva GM. Proposta para utilização de madeiras de árvores caídas naturalmente na confecção de artefatos com identidade regional: RESEX AUATIPARANA/Fonte Boa. Manaus: FAPEAM, 2018. INCT Madeiras da Amazônia.

Silva MS. Estudo da qualidade de madeiras de árvores caídas em área de manejo florestal para o desenvolvimento de produtos. 2013. 100 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação Scricto Sensu em Ciências Florestais e Ambientais – PPGCIFA, Faculdade de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2013.

Siqueira GDCL. et al. (Coord.). Madeiras do Acre: Caracterização físico-mecânica (Espécies comercializadas e/ou com possibilidades comerciais). 1. ed. Rio Branco: Fundação de Tecnologia do Acre, 1991.

Souza MH, Magliano MM, Camargos JAA, Souza MR, 2002. Madeiras tropicais brasileiras, segunda ed. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, edições IBAMA, Brasília, DF, Brasil, 152 pp.

THE PLANT LIST. The Plant List: a working list of all plant species. 2013. Collaboration between the Royal Botanic Gardens, Kew and Missouri Botanical Garden. Available in: <http://www.theplantlist.org>. Accessed in: 27 out. 2020.

Downloads

Published

01-07-2021

How to Cite

Silva, G. M., Catanhede do Nascimento, C., & Tores, P. M. de A. (2021). Sensory characteristics of wood from naturally fallen Amazonian trees for manufacture of products in Extractive Reserves. International Journal for Innovation Education and Research, 9(7), 402–415. https://doi.org/10.31686/ijier.vol9.iss7.3231