THEORETICAL AND METHODOLOGICAL CONTRIBUTIONS OF THE KNOWLEDGE ECONOMY

The applicable "steps" in Brazilian recycling

Authors

DOI:

https://doi.org/10.31686/ijier.vol9.iss5.3107

Keywords:

Knowledge Economy, Recycling, Informal Job

Abstract

With the emergence of new paradigms in social and labor relations, before the property or assets of a company are valued. However, today, in addition, it is also considered that knowledge (in innovations, technology, experience, trade secrets, among others) adds value to an institution. Therefore, this research seeks to detail the phenomenon of the knowledge economy, in job prospects, education, environment and innovation, in addition to relating this concept to the collection of recyclable materials. The problem question developed to initiate the reflections was: How is the knowledge economy related and positively influences work activities such as the collection of recyclable materials? The general objective, on the other hand, is to understand how knowledge, experience and innovations are configured as fundamental for the improvement of processes and work in industries and organizations, here, specifically, the recycling industry. The specific objectives are focused on: detailing the emergence of the concept of the “Knowledge Economy”; understand how the knowledge economy relates to aspects of education, labor and the environment; understand the concept of social innovation and how it applies to third sector organizations; and learn about the “Steps of knowledge” applied to the activity of recycling materials. The methodology was an analysis of the recurring literature related to the topic of the knowledge economy and the recycling industry. It is concluded, therefore, that the workers of this branch make up the large group of Brazilians in conditions of informality and social exclusion and rights, and that is why the discussion addressed here is so important. for believing that the condition of these recyclers continues to be highly undervalued, despite being so important, both for society and for the environment.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Uilmer Rodrigues Xavier da Cruz, Universidade Federal de Minas Gerais

Doctoral student in Geography at the Federal University of Minas Gerais (UFMG), Doctoral scholarship holder from the Minas Gerais State Research Foundation (FAPEMIG) (2020). Master’s in Geography at the State University of Rio de Janeiro (UERJ) (2019), Undergraduate degree in Geography - Emphasis on Geographic Information Systems at the Pontifical Catholic University of Minas Gerais (PUC-MG) (2008).

Ricardo Alexandrino Garcia, Universidade Federal de Minas Gerais

Associate Professor at Department of Geography, Geosciences Institute

References

. ALMEIDA, V. O Terceiro Sector na Economia do Conhecimento. Interações: Sociedade e as novas modernidades. n. 6, vol. 11, Out. 2006.

. ANDRADE, Daniel Caixeta. Economia e meio ambiente: aspectos teóricos e metodológicos nas visões neoclássica e da economia ecológica. Leituras de Economia Política, vol. 11, n. 14, 2012.

. ASSMANN, Hugo. Redes digitais e metamorfose do aprender. Petrópolis: Vozes, 2005.

. BECKER, G. S. Investment in human capital: A theoretical analysis. The journal of political economy, p. 9-49, 1962

. BOLAÑO, César Ricardo Siqueira. Trabalho Intelectual, Comunicação e Capitalismo. A re-configuração do fator subjetivo na atual reestruturação produtiva. Soc. bras. Economia Política, Rio de Janeiro, nº 11, p. 53-78, dezembro, 2002.

. BOLAÑO, César. Economia política, globalización y comunicación. Nueva Sociedad, nº 140, Caracas, 1995.

. BOSI, A. P. A organização capitalista do trabalho “informal”: O caso dos Catadores de Recicláveis. Revista Brasileira de Ciências Sociais. Brasil, v. 23, n. 67, p. 101-116, 2008.

. CARMO, Jefferson Carriello do. Economia do conhecimento e a questão do aprendizado para o trabalho competitivo. Série-Estudos - Periódico do Mestrado em Educação da UCDB. Campo Grande-MS, n. 26, p. 187-198, jul./dez. 2008.

. CAVALCANTI, Clóvis. Concepções da economia ecológica: suas relações com a economia dominante e a economia ambiental. Estud. av., São Paulo, v. 24, n. 68, p. 53-67, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142010000100007&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 12 nov. 2020.

. CORAZZA, Rosana. Economia, tecnologia e meio ambiente: comentários sobre aspectos positivos e normativos da Economia do Meio Ambiente Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 24, n. 2, p. 479-498, 2003 Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/235710809.pdf. Acesso em: 20 Nov. 2020.

. COSTA, Rogério. Inteligência coletiva: comunicação, capitalismo cognitivo e micropolítica. Revista FAMECOS-Mídia, Cultura e Tecnologia, v. 3, n. 37, 2008

. COSTA, W. B.; CHAVES, M. R. Informalidade e Precarização do Trabalho de Catação de Materiais Recicláveis no Brasil: Pontos para debate. In: XIII Jornada do Trabalho. 2012, Presidente Prudente. Anais da XIII Jornada do Trabalho. Presidente Prudente: CEREST, 2012. 12).

. DAGNINO, R. S.; DAGNINO, R. P. Políticas para Inclusão Social dos Catadores de Materiais Recicláveis. Revista Pegada Especial, p. 65-93, 2010.

. DOWBOR, Ladislau. A educação frente à economia do conhecimento. Consciência: No 119. Campinas 2010. Disponível em: https://www.comciencia.br/comciencia/handler.php?section=8&edicao=57&id=727. Acesso em: 20 Nov. 2020.

. DRUCKER, Peter F., The Effective Executive, New York, Harper 8s Row, 1967.

. DRUCKER, Peter F. The New Society. Tradução brasileira A Nova Sociedade, Rio de

Janeiro, Editôra Fundo de Cultura, 1964.

. DRUCKER, Peter F. Managing for Results, Nova Iorque, Harper and Row. Traduzido em português: Administração Lucrativa, Rio de Janeiro, Zahar Editôres,

. DRUCKER, Peter Ferdinand. Sociedade pós-capitalista. 6. ed. São Paulo: Pioneira, 1997. (Coleção novos umbrais)

. GOUVEIA, Jaqueline Moraes Assis. Trabalho material e imaterial: a ampliação da exploração na economia do conhecimento. Leituras de Economia Política, Campinas, (26), p. 61-76, jan./jun. 2018.

. GUILE, David. O que distingue a economia do conhecimento? Implicações para a educação. Cad. Pesqui., São Paulo , v. 38, n. 135, p. 611-636, Dec. 2008 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000300004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 20 Nov. 2020.

. IZERROUGENE, Bouzid. A relação capital-trabalho na economia do conhecimento. Rev. Econ. Polit., São Paulo , v. 30, n. 4, p. 687-705, Dec. 2010 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-31572010000400008&lng=en&nrm=iso. Acesso em:20 Nov. 2020.

. KAROLCZAK, M. E.; SOUZA, Y. S. Recursos Humanos para a Economia do Conhecimento na Ótica da Teoria do Capital Humano . Revista Alcance, v. 24, n. 1, p. 66-80, 2017.

. LASTRES, H. M. M. Invisibilidade, injustiça cognitiva e outros desafios à compreensão da economia do conhecimento. In: MACIEL, M. L.; ALBAGLI, S. (Eds.). Informação e desenvolvimento: conhecimento, inovação e apropriação social. Brasília: IBICT, 2007. p.185– 212.

. LASTRES, H. M. M.; FERRAZ, J. C. Economia da informação, do conhecimento e do aprendizado. In: LASTRES, H. M. M.; ALBAGLI, S. (Orgs.). Informação e globalização na era do conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1999, p. 27-57.

. LEVESQUE, Benoît. Innovations et Transformations Sociales dans le Développement Économique et le Développement Social. Cahiers du Centre de Recherche sur les Innovations Sociales (CRISES). Collection Études Théoriques – no ET0507. 2005.

. LEVESQUE, Benoît. Le Potentiel d’Innovation et de Transformation de l’Économie Sociale : Quelques Éléments de Problématique. Cahiers du Centre de Recherche sur les Innovations Sociales (CRISES). Collection Études Théoriques – no ET0604. 2006.

. LODI, João Bosco. Introdução à obra de Peter F. Drucker. Rev. adm. empres., São Paulo , v. 8, n. 29, p. 80-137, Dec. 1968 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75901968000400005&lng=en&nrm=iso. Acesso em:20 Nov. 2020.

. LUNDVALL, Bengt Ake. Políticas de inovação na economia do aprendizado. Parcerias Estratégicas, Vol. 6, No 10, 2001.

. LUNDVALL, Bengt-Ake; NIELSON, Peter. Knowledge management in the learning economy. Danish Research Unit for Industrial Dynamics, 2006.

. LUSSARI, W. R. Grupo de Apoiadores e Cooperlix em Presidente Prudente – SP, Brasil. Modelo e Evolução de suas Relações durante Quinze Anos. 2016. 276 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Departamento de Geografia. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Presidente Prudente. 2016.

. MANZATTO, R. Roberto Mangabeira Unger propõe uma nova economia do conhecimento. Informações Fipe, São Paulo, n. 479, p. 81-83, agosto. 2020.

. MUELLER, C. C. Os economistas e as relações entre o sistema econômico e o meio ambiente. Brasília: Editora UnB, 2007.

. OLIVEIRA FILHO, J. D. et al. Avaliação da Sustentabilidade do Projeto Rede CATASAMPA, Brasil. 1ª Ed: Gradus Editora. Bauru – SP. 177 p. 2020.

. OLIVEIRA FILHO, J. D. BUNCHAFT, Antônio. Economia do Conhecimento, 2015.

. ORGANISATION FOR ECONOMIC COOPERATION AND DEVELOPMENT. The Nonprofit Sector in a Changing Economy. Bruxelas: OECD, 2003.

SANTOS, Milton. O Espaço Dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. 2° ed. São Paulo: Edusp, 2008.

. SCHULTZ, T. W. Investment in human capital. The American economic review, p. 1-17, 1961.

. SCHULTZ, T. W. O capital humano. Investimentos em educação e pesquisa. Trad. Marco Aurélio de Moura Matos. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1973.

. SICSÚ, A. B.; BOLAÑO, C. R. S. Economia do conhecimento e desenvolvimento regional, 2004.

. SILVA, M. C. P. O Trabalho dos Catadores de Materiais Recicláveis de Uberaba – MG e a Relação com os Dois Circuitos Econômicos da Reciclagem. Revista Pegada, v. 18, n. 03, 2017.

. TIGRE, Paulo Bastos; MARQUES, Felipe Silveira. Apropriação tecnológica na economia do conhecimento: inovação e propriedade intelectual de software na América Latina. Econ. soc., Campinas , v. 18, n. 3, p. 547-566, Dec. 2009 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-06182009000300005&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 12 Jan. 2021.

. UNGER, R. M. A economia do conhecimento. Tradução de Leonardo

Castro. 1ª. ed. São Paulo: Autonomia Literária, 2018.

Downloads

Published

01-05-2021

How to Cite

Cruz, U. R. X. da, & Garcia, R. A. (2021). THEORETICAL AND METHODOLOGICAL CONTRIBUTIONS OF THE KNOWLEDGE ECONOMY: The applicable "steps" in Brazilian recycling. International Journal for Innovation Education and Research, 9(5), 417–459. https://doi.org/10.31686/ijier.vol9.iss5.3107