Science and Technology Park Management Implanted in the Missions Region (RS), a regional vision of scientific and technological development.

Main Article Content

Antonio dos santos
Romulo Mello
Berrenice Wbatuba

Abstract

Innovation and technology, which are part of the debate in the knowledge society, are linked to the creation of a prosperous environment that benefits them, the result of multiple and coordinated action of three factors: government, productive structure and technological and scientific infrastructure. The investigation starts from the following question: What is the best methodology for managing the structures known as Science and Technology Parks? The objective of the research is to develop a management model for the Scientific and Technological Park of the Missions Region in order to optimize its economic and financial self-sufficiency so that it does not depend exclusively on resources from the University or from public notices. In methodological terms, the research is a qualitative one, of an applied nature since its results will be used in practice to solve a specific problem. As preliminary results, a self-sustainable management model for the Scientific and Technological Park of the Missions is presented, considering its specificities and peculiarities. This model was developed from the investigation of the main methodologies used in PCTs in different regions of the world and in Brazil, with the purpose of indicating the most appropriate strategies for the implantation of PCTs in a farming region, as well as, identifying the regional base actors technology to understand the operation of the Triple Helix.

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

How to Cite
dos santos, A., Mello, R., & Wbatuba, B. . (2020). Science and Technology Park Management Implanted in the Missions Region (RS), a regional vision of scientific and technological development. International Journal for Innovation Education and Research, 8(11), 684–701. https://doi.org/10.31686/ijier.vol8.iss11.2743
Section
Articles
Author Biography

Antonio dos santos, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Researcher (Academic) - Campus de Santo Ângelo URI

References

ABDI, Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial. Parques Tecnológicos no Brasil: Estudo, Análise e Proposições. Módulo 1. Brasília: ABDI - ANPROTEC. 2007;

ABDI; ANPROTEC. Políticas Mundiais para o Desenvolvimento Econômico baseadas em Conhecimento e Inovação. Projeto Parques Tecnológicos no Brasil: Estudo, Análises e Proposições. Módulo 1. Brasília, 2008;

ALBARELLO, Ezequiel P. Ativação territorial das agroindústrias rurais familiares na Região do Alto Médio Uruguai. REVISTA BRASILEIRA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL, BLUMENAU, 7 (3), 2019, p. 143-170. Disponível em: https://bu.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/6821/pdf. Acesso em:01.6.2020.

ANDRADE JUNIOR, Dimas Afonso Carrijo de. Um estudo corporativo sobre a implantação de parques tecnológicos no estado de São Paulo. In XI Seminário Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica. Outubro, 2005;

ANDRADE, Alequexandre G.; REIS, Nélio Fernando dos; ABE, Jair Minoro. Proposições para a Criação de Parques Tecnológicos utilizando a lógica E: um mapa para o agronegócio. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n. 2, Fev/2020, p. 7315-7329. Disponível em: http://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/6882/6069. Acesso em: 13.04.2020.

ANPROTEC - Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores. Disponível em: <http://www.amprotec.org.br/index.php>. Acesso em: 10.11.2015;

ARANHA, José Alberto Sampaio. Interfaces: a chave para compreender as pessoas e suas relações em um ambiente de inovação. São Paulo: Saraiva, 2009;

____________________________ Mecanismos de geração de empreendimentos inovadores: mudança na organização e na dinâmica dos ambientes e o surgimento de novos atores. Brasília: ANPROTEC, 2016;

ASWEGEN, Mariskevan; RETIEF, François Pieter. The role of innovation and knowledge networks as a policy mechanism towards more resilient peripheral regions. Land Use Policy. Vol, 90, January, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0264837719310774#abs0010. Acesso em: 15.04.2020.

AUDY, J. L. N.; PIQUÉ, J. Dos parques científicos e tecnológicos aos ecossistemas de inovação: desenvolvimento social e econômico na sociedade do conhecimento. Brasília, DF: ANPROTEC, 2016;

BRASIL. Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação: 2016-2019. Brasília: MCTI, 2016;

_______. Lei Nº 10.973, de 2 de Dezembro de 2004, que dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Disponível: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm;

_______. Lei Nº 12.881, de 12 de Novembro de 2013, que dispõe sobre a definição, qualificação, prerrogativas e finalidades das Instituições Comunitárias de Educação Superior - ICES, disciplina o Termo de Parceria e dá outras providências. Disponível: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12881.htm;

_______. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Estudo de Projetos de Alta Complexidade: Indicadores de Parques Tecnológi¬cos. Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (UnB), Brasília, 2019, 107 p.:il; Disponível em: http://www.mctic.gov.br/mctic/export/sites/institucional/arquivos/MCTIC-UnB-ParquesTecnologicos-Portugues-final.pdf. Acesso em: 08.06.2020.

CARGNIN, Antônio P. Políticas de desenvolvimento regional no Rio Grande do Sul: vestígios, marcas e repercussões territoriais. 1ª ed. Brasília, DF: Ministério da Integração Nacional, 2014;

CATELLI, Armando. Análise de Custos. Curso de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade, do Departamento de Contabilidade. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1997;

COREDE MISSÔES. Dados da Consulta Popular- 2005 a 2016. Santo Ângelo, 2016;

__________________ Planejamento estratégico regional. Santo Ângelo: EdiURI. 2010;

COSTA, Cassio H. G.; CASTRO JÚNIOR, Luiz de G.; FERREIRA, Cassiano de A.; Et Al. Teoria da Tríplice Hélice: uma proposta de modelo de gestão estratégica aplicado à Agência de Inovação do Café (INOVACAFÉ). Revista Eletrônica de Estratégias & Negócios, Florianópolis, v.12, n. 2, mai/ago. 2019. Disponível em: http://portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/EeN/article/view/7082/pdf. Acesso em: 04.01.2020;

COURSON, J. Espaço Urbano e Parques Tecnológicos Europeus. In: PALADINO, G., MEDEIROS, L. Parques Tecnológicos e Meios Urbanos – Artigos e Debates. Brasília: ANPROTEC, 1997;

DEAL, Terrence E.; KENNEDY, Allen A. Corporate cultures: The rites and rituals of corporate life. Readin: Addison-Wesley, 1983;

DOE - Diário Oficial do Estado. Decreto nº 49.355 de 10 de julho de 2012. Disponível em: http://corag.rs.gov.br/doe. Acesso em: 20.03.2015;

___________________________ Lei 13.196 de 13 de julho de 2009. Disponível em: http://corag.rs.gov.br/doe. Acesso em: 20.03.2015;

DRUCKER, P. F. A Administração da Próxima Sociedade. Editora Nobel, 2001;

ETZIONI, Amitai. La dimensión moral: havia uma nueva economia. Madrid: Palabra, 2007;

ETZKOWITZ, Henry. Hélice tríplice: universidade-indústria-governo: inovação em ação. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009;

FLEURY, Maria T. Leme. Estórias, mitos, heróis - cultura organizacional e relações de trabalho. RAE - Revista de administração de empresas. Rio de Janeiro, v.27, n. 4, out./dez. 1987;

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2010;

GIUGLIANI, Eduardo. Modelo de Governança para Parques Científicos e Tecnológicos no Brasil. Brasília: ANPROTEC: SEBRAE, 2012;

GRIZENDI, E. Gestão de Parques Tecnológicos – Uma Introdução, texto para discussão. Inatel, Santa Rita do Sapucaí, MG, 2008. Disponível em . Acesso em 10.11.2015;

IASP – Associação Internacional de Parques Científicos (International Association of Scienc Parks). Disponível em: http://www.iasp.ws/publico/index.jsp?enl=2 . Acesso em: 09.11.2014;

INOVA UNICAMP. Agência de Inovação da Unicamp. Disponível em: . Acesso em: 10.08.2017;

INPI. INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL. Guia de depósito de patentes. 2008. 36 p. Disponível em: . Acesso em: 04.07.2016;

__________________________________________________________ Universidades Brasileiras - Utilização do Sistema de Patentes de 2000 a 2004. 2007. 46 p. Disponível em: < http://www.propesp.ufpa.br/spi/arquivos/Universidades_BrasileirasUtilizacao_do_Sistema_de_Patentes_de_2000_2004.pdf>. Acesso em: 29.04. 2016;

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2009;

LÖFSTEN, Hans. LINDELÖF, Peter. Science Parks and the growth of new tecnology-based firms- acadêmica-industrily links, innovation and markets. Research Policy, Vol. 31, Nº 6, August 2002, p. 859-876. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0048733301001536#aep-abstract-id5. Acesso em 04.10.2016.

MÄENPÄÄ, Antti; VIRKKALA, Seija. The Role Of Proximity In Less-Favoured Regions: Smart Experimentation Between Triple Helix Actors. In: MÄENPÄÄ, Antti (org).The Challenges of Public Organisations in Coordinating Smart Specialisation and a Connectivity Model as One Solution. Acta Wasaensia 438, 2020, p. 161-182. Disponível em: https://osuva.uwasa.fi/bitstream/handle/10024/10254/978-952-476-898-6.pdf?sequence=2&isAllowed=y#page=173. Acesso em: 10.03.2020

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho científico. 7.ed. rev. ampl. São Paulo, SP: Atlas, 2013;

MCTI - Parques & Incubadoras para o desenvolvimento do Brasil: Estudo de Práticas de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas. Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI ;  Brasília : MCTI, 2015a;

_____ Parque & Incubadoras para o Desenvolvimento do Brasil: Estudos de Impactos do PNI: Programa Nacional de Apoio a Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas. Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI. Brasília, 2015b;

MIRANDA, Zoraide A. I.; NEGREIROS, Rovena. Parque Tecnológico como Mecanismo Indutor de Desenvolvimento Sustentável. In: Anais do III Encontro da ANPPAS – Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade; Brasília: 23 a 26 de maio, 2006;

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de Conhecimento na Empresa. Rio de Janeiro. Editora Campus – 14ª edição, 1997;

OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação tecnológica. Rio de Janeiro: OCDE, EUROSTAT, FINEP, 2005. 136 p. Disponível em: < http://www.uesc.br/nucleos/nit/manualoslo.pdf>. Acesso em: 20.10.2015;

____________________________________________________________. Manual de Frascati: metodologia proposta para levantamento sobre pesquisa e desenvolvimento experimental. F-INICIATIVAS, 2013;

POLACINSKI, E. et al. Plano de Desenvolvimento do APL da Agroindústria Familiar das Missões (RS). FuRI. Santo Ângelo, 2014;

Porto Digital – Parque Tecnológico de Recife. Disponível em: . Acesso em: 10.08.2017;

PQTEC – Parque Tecnológico – São José dos Campos. Disponível em: . Acesso em: 10.08.2017;

PTI – Parque Tecnológico de Itaipú. Disponível em: <https://www.pti.org.br/>. Acesso em: 10.08.2017;

ROBLEK, Vasja; STOK, Zlatka M.; MESKO, Maja; ERENDA, Ivan. Factors of Knowledge Management and the impact of employee turnover in activity and performance in scientific and technological parks in Slovenia. Journal of Information and Organizational Sciencies, Vol. 37, Nº 1, 2013. Disponível em: https://hrcak.srce.hr/index.php?show=clanak&id_clanak_jezik=152969. Acesso em: 20.05.2019.

SABATO, Jorge A.; BOTANA, Natalio. La ciência y la tecnologia em la desarrollo futuro de America Latina. In: SABATO, Jorge A. (Compilador) El pensamento lationamericano em la problemática ciência-tecnologia-desarrollo. Buenos Aires: Ediciones Biblioteca Nacional, 2011;

SAPIENS PARQUE. Parque Tecnológico de Florianópolis. Disponível em: <http://www.sapiensparque.com.br/>. Acesso em: 10.08.2017;

SCHMITZ, H.; HUMPHREY, J. Governance and Upgrading: Linking Industrial Cluster and Global Value Chain Research. In: IDS Working Paper 120. IDS – Institute of Development Studies. UK, 2000;

SCHULZ, Jeferson R. da Silva. O panorama das desigualdades regionais no Rio Grande do Sul à luz do seu processo histórico de formação socioeconômica. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional. BLUMENAU, 8 (1), 2020, p. 99-122. Disponível em: https://bu.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/7428/pdf. Acesso em: 11.04.2020;

SCHUMPETER, J. A. Teoria do Desenvolvimento Econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. Ed. Nova Cultural, SP, 1997;

SDECT – Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. 2017. Apresentação Geral da Secretaria. Disponível em: . Acesso em: 20.05.2017;

SEPLAN. Cadernos de Regionalização do Plano Plurianual 2016-2019-Região Funcional 7. Governo do Estado do Rio Grande do Sul: Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento Regional – Departamento de Planejamento Governamental. Porto Alegre, 20015a;

________ Perfil Socioeconômico COREDE Missões. Governo do Estado do Rio Grande do Sul: Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento Regional – Departamento de Planejamento Governamental. Porto Alegre, 20015b;

SILVA, Edna Lúcia; MENEZES, Estera Muszkat. Da Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. Florianópolis: UFSC, 2005. 138p;

SPOLIDORO, R.; AUDY, J. Parque científico e tecnológico da PUCRS: TECNOPUC. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008;

STEINER, J; CASSIM, M; ROBAZZI, AZ. Parques Tecnológicos: ambientes de inovação. Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo: 2008. Disponível em: www.iea.usp.br/artigo, Acesso em 20.10.2015;

TAN, Justin. Growht of industry clusters and innovation: lessons from Beiijing Zhongguancun Science Park. Journal of Business Venturing, Vol. 21, Nº 6, November, 2006, p. 827-850. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0883902605000649. Acesso em: 18.05.2020

TECHPARK - Parque Tecnológico da Feevale. Disponível em: <http://www.feevale.br/techpark/>. Acesso em 14.09.2017;

TECNOPUC - Parque Tecnológico da PUC RS. Disponível em: <http://www.pucrs.br/tecnopuc/>. Acesso em: 14.09.2017;

TECNOSINO - Parque Tecnológico da Unisinos. Disponível em: <http://www.tecnosinos.com.br/>. Acesso em: 14.09.2017;

TECNOUNISC - Parque Tecnológico da Unisc. Disponível em:<http://www.unisc.br/pt/pesquisa/ambientes-deinovacao/tecnounisc> . Acesos em: 14.09.2017;

TETREVOVA, Libena; VLCKOVAV, ladimira. The role of inter-university cooperation in the knowledge society. Journal Perspetives: Policy and Practice in Higher Education. Vol.24, 2020, Nº 1.p. 28-34. Disponível em: https://srhe.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/13603108.2018.1519491#.Xs_gYzpKjIU Acesso em: 17.02.2020

UPFPARQUE - Parque Tecnológico da UPF. Disponível em: <http://www.upf.br/upfparque>. Acesso em: 14.09.2017;

VEGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração.14. ed. São Paulo: Atlas, 2014;

WBATUBA Berenice Beatriz Rossner. Plano estratégico de desenvolvimento da região das Missões / organização: Berenice Beatriz Rossner Wbatuba ... [et al.]. Santo Ângelo: FuRI, 2017;

YIN, Robert K. Estudo de caso, planejamento e métodos. 5.ed. São Paulo: Bookman, 2010;