FAMILIES, GENERATIONS AND INTERGERACIONALITY IN NET MODERNITY

Main Article Content

Camila Kuhn Vieira
Carine Nascimento da Silva
Ana Luisa Moser Keitel
Adriana da Silva Silveira
Solange Beatriz Billig Garces
Patrícia Dall'Agnol Bianchi
Marcelo Cacinotti Costa

Abstract

We are experiencing a period of accelerated socio-cultural, political and economic changes that are reflected in practically all social institutions, including the family. This is a secular social institution, which reflects the evolution of society. There is still resistance to “idealizing” the family as the “sphere of care and love”. However, it is known that the traditional family of the 19th century gave way to the nuclear family and that, at the same time, it gives way to families with different backgrounds. Also noteworthy are the transformations that occur in complex and liquid society, as highlighted by authors such as Morin and Bauman. In this sense, these transformations also occur in the social institutions that compose it, among them the family nuclei and other social spaces where different generations are inserted, especially with the increasing presence of elderly people. Therefore, with so many important social issues involved in these relationships (society-family-aging and intergenerationality), these reflections are considered to be extremely relevant.

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

How to Cite
Vieira, C. K., Silva , C. N. da, Keitel, A. L. M., Silveira, A. da S. ., Garces, S. B. B. ., Bianchi, P. D. ., & Costa, M. C. . (2020). FAMILIES, GENERATIONS AND INTERGERACIONALITY IN NET MODERNITY. International Journal for Innovation Education and Research, 8(9), 321-330. https://doi.org/10.31686/ijier.vol8.iss9.2637
Section
Articles
Author Biographies

Camila Kuhn Vieira, Universidade de Cruz Alta

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social da Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, Rio Grande do Sul- RS, Brasil. Bolsista Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Graduação em Enfermagem pela UNICRUZ. 

Carine Nascimento da Silva , Universidade de Cruz Alta

MSc student of the Postgraduate Program (PPG) in Sociocultural Practices and Social Development, University of Cruz Alta (UNICRUZ). CAPES scholarship holder. Graduation in Physiotherapy - UNICRUZ, Rio Grande do Sul, Brazil.

Ana Luisa Moser Keitel, Universidade de Cruz Alta

MSc student of the Postgraduate Program (PPG) in Sociocultural Practices and Social Development, University of Cruz Alta (UNICRUZ). Purse fee CAPES. Law graduation - UNICRUZ, Rio Grande do Sul, Brazil.

Adriana da Silva Silveira, Universidade de Cruz Alta

MSc student of the Postgraduate Program (PPG) in Sociocultural Practices and Social Development, University of Cruz Alta (UNICRUZ). Rio Grande do Sul, Brazil.

Solange Beatriz Billig Garces, Universidade de Cruz Alta

PhD in Social Sciences. Professor of the Postgraduate Program in Sociocultural Practices and Social Development at the University of Cruz Alta - UNICRUZ.

Patrícia Dall'Agnol Bianchi, Universidade de Cruz Alta

PhD in Biological Sciences. Professor of the Postgraduate Program in Sociocultural Practices and Social Development at the University of Cruz Alta - UNICRUZ.

Marcelo Cacinotti Costa, Universidade de Cruz Alta

Doctor of Law. Graduate Program in Sociocultural Practices and Social Development at the Cruz Alta University - UNICRUZ.

References

AGUIAR, Luciana. Gestalt-terapia com crianças teoria e prática. São Paulo: Editora Pleno, 2005.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Tradução Plínio Dentzien. Rio de Janeito: Jorge Zahar Ed. 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Sociedade Individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Tradução José Gradel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BARROS, Myriam Moraes Lins de. Memórias e Família. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n.3, 1989. p. 29-42.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 5 de outubro de 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 18 março 2020.

BRASIL. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Brasil: manual de enfrentamento à violência contra a pessoa idosa. É possível prevenir. É necessário superar. Texto de Maria Cecília de Souza Minayo. — Brasília [DF]: Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, 2013. Disponível em:< http://www.cedi.pr.gov.br/arquivos/File/CEDI/ManualViolenciaIdosogovfedweb.pdf>. Acesso em: 19 março 2020.

BITTAR, Eduardo Carlos Bianca. FAMÍLIA, SOCIEDADE E EDUCAÇÃO: um ensaio sobre individualismo, amor líquido e cultura pós-moderna. Revista da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, São Paulo, v. 102 p. 591 - 610 jan./dez. 2007.

CAMARANO, Ana Amélia Camarano (Org.). Novo Regime Demográfico: uma nova relação entre população e desenvolvimento? Rio de Janeiro: IPEA, 2014.

CAMARANO, Ana Amélia; EL GHAOURI, Solange Kanso. Famílias com Idosos: ninhos vazios? Anais XIII do Encontro da Associação Brasileira de Estudos Populacionais, Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil de 4 a 8 de novembro de 2002.

CAMARANO, Ana Amélia; KANSO, Solange; FERNANDES, Daniele. Brasil envelhece antes e Pós-PNI. In: ALCÂNTARA, Alexandre de Oliveira; CAMARANO, Ana Amélia; GIACOMIN, Karla Cristina (Orgs.). Política nacional do idoso: velhas e novas questões. Rio de Janeiro: IPEA, 2016.

CAMARANO, Ana Amélia; MELLO, Juliana Leitão e. Cuidados de longa duração para a população idosa: um novo risco social a ser assumido? Rio de Janeiro: Ipea, 2010.

CASTILHO, Fernanda; NERING, Érica; PASSOS, Mateus Yuri. Reflexões teóricas sobre a produção científica: métodos de pesquisa social na área dos estudos de comunicação. Conexão- Comunicação e Cultura, USC, Caxias do Sul, v.14, n. 17, p. 83-107. Disponível em:< http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/conexao/article/view/3015/2146>. Acesso em: 31 março 2020.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Mudança Demográfica no Brasil no Início do Século XXI: Subsídios para as projeções da população. Estudos e Análises Informação Demográfica e Socioeconômica, n. 3, Rio de Janeiro: 2015.

GOLDENBERG, Mirian. Corpo, envelhecimento e felicidade na cultura brasileira. Revista Contemporânea, edição 18, v.09, n.02, 2011. Disponível em:< http://www.contemporanea.uerj.br/pdf/ed_18/contemporanea_n18_06_Mirian_Goldenberg.pdf>. Acesso em 31 março 2020.

KROTH, Vanessa Wendt. As famílias e os seus direitos no Brasil: Conceituação sócio-histórica, previsão legal e decisões judiciais do Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça entre a Constituição Federal de 1988 e o Código Civil de 2002. Dissertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da Universidade Federal de Santa Catarina - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Florianópolis, 2008, f. 275.

KÜCHEMANN, Berlindes Astrid. Envelhecimento populacional, cuidado e cidadania: velhos dilemas e novos desafios. Revista Sociedade e Estado, Brasília, v.27, n.01, p.165-180, 2012.

MORIN, E. Ciência com consciência. Rio de Janeiro: Bertrand, 2000.

MOTTA, A.B. da. A atualidade do conceito de gerações na pesquisa sobre envelhecimento. Revista Sociedade e Estado, São Paulo, v.25, n.2, p. 225-250, maio-ago.2010.

OLIVEIRA, Rita de Cassia da Silva. Velhice: teorias, conceitos e preconceitos. Rev. A terceira idade, São Paulo, v.12, n. 25, p. 37-52, ago. 2002.

OLIVEIRA, A.C.R. de; SANTANA, P.M.S. de. Famílias Homoparentais: reflexões acerca do ser família na contemporaneidade. REDOR, 18 com o Tema: Perspectivas feministas de gênero: desafios no campo da militância e das práticas,24 a 27 de novembro de 2014. Anais do 18º REDOR... Recife-PE: Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2014.

SENADO FEDERAL, Lei do Senado n° 501 de 2015. Brasília [DF], 2015.

SILVA, A.; DAL PRÁ, K.R. Envelhecimento populacional no Brasil: o lugar das famílias na proteção aos idosos. Argumentum, Vitória (ES), v. 6, n. 1, p. 99-115, jan./jun. 2014.