GEOGRAPHICAL INDICATION AND CENTRALITY IN THE BRAZILIAN NORTHEAST

Authors

  • Denise Lemos Garcia
  • Gabriel Francisco da Silva Federal University of Sergipe
  • André Luiz Gomes de Souza Federal University of Sergipe
  • José Pereira Mascarenhas Bisneto Federal University of Recôncavo da Bahia
  • Emerson de Sousa Silva Federal University of Bahia

DOI:

https://doi.org/10.31686/ijier.vol8.iss2.2178

Keywords:

Northeast Region, Hierarchization, Non-public service

Abstract

This article discusses the subject of Geographical Indication and level of centrality, by using the hierarchization of municipalities from the Brazilian Northeast region as a tool for discussion and analysis. This article is mainly aimed at hierarchizing municipalities from the Brazilian Northeast region by taking into account their respective contributions to the development of non-public service products between 2002 and 2017, considering five geographical subdivisions (microregion, mesoregion, State, region and country) in the perspective of identifying the level of centrality and a relationship with Geographical Indications. This work is characterised as an exploratory-descriptive research with a quali-quantitative approach, having analysed data from the Automatic Recovery System (SIDRA, in Portuguese) from IBGE (the Brazilian Institute of Geography and Statistics) and considering 1,792 municipalities from the Brazilian Northeast. The results indicate that among the 1,792 municipalities included in the study, 1,028 (57.4% of all municipalities studied) observed an increase to their scores. In addition, the main changes that took place in these municipalities between 2002 and 2017 included the increase in the homogeneity in the region, when regarding the profile of participation in the development of non-public service products from higher geographical subdivisions. With that, it can be stated that the non-public service sector creates a level of hierarchy in the municipalities from the Brazilian Northeast in terms of their volumes, corroborating the assumption drawn in this work that the spatial layout of cities has an effect on the centralities of places, with the territory and its centrality level having an impact on Geographical Indications, as the quality and standardization of products/services represent the result of the combined effort and actions carried out by some groups of local producers in certain territories. This highlights the relationship between this group and the local tradition, typicality and culture, as well as with the physical and climate aspects of the territory, which contributes to its local development.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Gabriel Francisco da Silva, Federal University of Sergipe

Post-Graduation Program in Intellectual Property Science,

André Luiz Gomes de Souza, Federal University of Sergipe

Post-Graduation Program in Intellectual Property Science,

José Pereira Mascarenhas Bisneto, Federal University of Recôncavo da Bahia

 

 

 

Emerson de Sousa Silva, Federal University of Bahia

Post-Graduation Unit of Administration of UFBA,

References

ANTUNES, Elaine Di Diego; ARAMBURÚ, Juliane Viégas; VIEIRA, Milene Costa; OLIVEIRA, Sidinei Rocha de; MACKE, Janaína. Trajetória das Dissertações em Gestão de Pessoas de um Curso de Pós-Graduação do Sul do País: caminhos de uma tradição de pesquisa e atalhos para a renovação. Encontro Anual da ANPAD, 2004, Curitiba, PR. Anais Eletrônicos do Encontro Anual da ANPAD. Curitiba, PR: ANPAD, 2004.

ARAÚJO, Josélia Carvalho de. A natureza da centralidade urbana em Natal. 2017. 256f. Tese (Doutorado em Geografia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017..

AYRES, M. Elementos de bioestatística: a seiva do açaizeiro. 2. ed. Belém: Supercores, 2012. 588p.

BESSA, Kelly. Estudos sobre a rede urbana: os precursores da teoria das localidades centrais. GeoTextos, vol. 8, n. 1, jul. 2012.

BRASIL. IBGE. Banco de dados SIDRA: Produto interno bruto a preços correntes, impostos, líquidos de subsídios, sobre produtos a preços correntes e valor adicionado bruto a preços correntes total e por atividade econômica, e respectivas participações – (2002 – 2017). Disponível em: < https://sidra.ibge.gov.br/tabela/5938>. Acesso em: 19 out. 2019.

CERDAN, Claire Marie Thuillier et al. Indicações Geográficas de produtos agropecuários: Importância histórica e atual: Uma breve história sobre os sinais distintivos e as Indicações Geográficas (IG). In: PIMENTEL, Luiz Otávio et al. (Org.). Curso de propriedade intelectual & inovação no agronegócio: Módulo III Indicação Geográfica . 4ª ed. ed. Florianópolis: FUNJAB, 2014. cap. 1, p. 32-58. Disponível em: <http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/indicacao-geografica/arquivos-publicacoes-ig/livro-curso-de-propriedade-intelecual-inovacao-no-agronegocio-modulo-ii-indicacao-geografica.pdf>. Acesso em: 15 dez. 2019.

DUPIM, Luiz Claudio. Indicações geográficas e o desenvolvimento local: estudo exploratório e comparativo das indicações geográficas Vale dos Vinhedos, Região do Cerrado Mineiro e Paraty. Tese (doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Economia, Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e desenvolvimento. Rio de Janeiro: UFRJ, 2015.

FABRIS, Jonas; MACHADO, Glaucio José Couri; GOMES, Iracema Machado de Aragão. Evolução da proteção dos produtos tradicionais. Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias, [S.l.], v. 2, n. 4, p. 387-395, out. 2012. ISSN 2237-0722. Disponível em: < http://www.revistageintec.net/index.php/revista/article/view/72/137>. Acesso em: 07 nov. 2019.

FÁVERO, L. P.; BELFIORE, P.; SILVA, F. L.; CHAN, B. L. Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Campus. São Paulo. 2009.

GUIMARÃES, Paulo Ferraz et al. (Org.). Um olhar territorial para o desenvolvimento: Nordeste. Rio de Janeiro. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, 2014. 572 p. ISBN 9788587545510

INPI, Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Cadernos de Especificações Técnicas das Indicações Geográficas reconhecidas pelo INPI. Disponível em <http://www.inpi.gov.br/menu-servicos/indicacao-geografica/regulamento-de-uso-das-indicacoes-geograficas>. Acesso em: 02 nov. 2019.

JEZIORNY, Daniel Lemos. Territorialidade e indicação geográfica: estudo dos territórios do Vale dos Vinhedos (BRA) e Montilla-Moriles (esp). Uberlândia: UFU, 2015.

MAIORKI, Giovane José; DALLABRIDA,Valdir Roque. A indicação geográfica de produtos: um estudo sobre sua contribuição econômica no desenvolvimento territorial. INTERAÇÕES, Campo Grande, v. 16, n. 1, p. 13-25, jan./jun. 2015.

MANLY, B. J. F. Métodos estatísticos multivariados: uma introdução. Tradução de Sara Ianda Carmona. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.

OLIVEIRA, Luis C. Barbosa. Como funcionam os recursos-meta em aula de álgebra linear? 123f. São Paulo, 2005. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Programa de Educação Matemática, PUC-SP.

RODRIGUES, Jaqueline Fonseca (org). Inovação, gestão e sustentabilidade, Vol. 2, [recurso eletrônico], Ponta Grossa (PR), Atena Editora, 2019. Disponível em: <https://www.atenaeditora.com.br/wp-content/uploads/2019/06/E-book-Inovacao-Gestao-e-Sustentabilidade-2-1.pdf>. Acesso em: 03 jan. 2020.

SANTOS, Regerson Franklin. Centralidade e o centro como dinamizador dos territórios: os serviços de saúde em Paranavaí – PR. Maringá – PR. 2008.

TEÓFILO, R. F.; MARTINS, J. P. and FERREIRA, M.M.C. (2009). Sorting variables by using informative vectors as a strategy for feature selection in multivariate regression. Journal Chemometrics. v. 23, 32-48.

THAINES, Aleteia Hummes; MELEU, Marcelino. Indicação geográfica como instrumento de desenvolvimento: um estudo de caso no vale dos vinhedos/RS. XXII Encontro Nacional do CONPEDI / UNINOVE. São Paulo-SP: Universidade Nove de Julho – UNINOVE, 2013. Disponível em: <http://www.publicadireito.com.br/publicacao/uninove/livro.php?gt=27>. Acesso em: 28 nov. 2019.

Downloads

Published

01-02-2020

How to Cite

Lemos Garcia, D., Silva, G. F. da ., Souza, A. L. G. de ., Bisneto, J. P. M. ., & Silva, E. de S. . (2020). GEOGRAPHICAL INDICATION AND CENTRALITY IN THE BRAZILIAN NORTHEAST. International Journal for Innovation Education and Research, 8(2), 133–150. https://doi.org/10.31686/ijier.vol8.iss2.2178

Most read articles by the same author(s)