Sistematization of Assistance in Nursing in a Post Anesthesic Recovering Unit, Experience Report Sistematization of Assistance in Nursing in a Post Anesthesic Recovering Unit, Experience Report

Main Article Content

Deise Juliana Rhoden
Cátia Cristiane Matte Dezordi
Raida Ahmad Musa Mheisen Husein
Marina Brites Calegaro da Rosa
Sandra Emilia Drews Montagner
Sabrina Wagner Benetti
Eniva Miladi Fernandes Stumm

Abstract

Objetivo: descrever o processo de implementação da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) em uma Unidade de Recuperação Pós-Anestésica de um hospital geral. Metodologia: Refere-se a um relato de experiência que emergiu da atuação como enfermeiro na respectiva unidade, aliado à inserção no curso de pós-graduação lato sensu em Enfermagem em Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material de Esterilização em uma universidade privada. do estado do Rio Grande do Sul. Resultados:A implementação da Sistematização da Assistência de Enfermagem é um processo que exige mudança de cultura a partir do antigo paradigma de prática da Enfermagem que, por vezes, reluta em registrar suas ações. Nesse sentido, o enfermeiro desempenha um papel importante que vai desde a ampliação do conhecimento científico, seguido de ações educativas direcionadas à equipe de enfermagem, até a implementação, acompanhamento e avaliação da qualidade da assistência ao paciente, estendida aos familiares. Considerações finais:durante a implementação da sistematização da assistência de enfermagem surgiram diversas dificuldades dos enfermeiros em relação à execução, conhecimento e quantidade de pessoal. Além disso, evidenciou-se que o uso das tecnologias da informação pode ser utilizado como um fator facilitador na operacionalização das ações cotidianas do enfermeiro e, desta forma, contribuir para diminuir possíveis erros e obter maior confiabilidade ao cuidar. Evidenciou-se gradativo empoderamento dos enfermeiros durante a implementação da assistência, e este, além de contribuir para a ampliação da qualidade e segurança dos pacientes, aumentou seu reconhecimento pelos pacientes atendidos.

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

How to Cite
Rhoden, D., Dezordi, C., Husein, R., Rosa, M., Montagner, S., Benetti, S., & Stumm, E. (2018). Sistematization of Assistance in Nursing in a Post Anesthesic Recovering Unit, Experience Report. International Journal for Innovation Education and Research, 6(6), 142-150. https://doi.org/10.31686/ijier.Vol6.Iss6.1069
Section
Articles

References

[1]BENEDET, SA; GELBCKE FL; AMANTE LN; et al. Processo de enfermagem: instrumento da sistematização da assistência de enfermagem na percepção dos enfermeiros. Rev. Online de Pesquisa O Cuidado é Fundamental. 2016 jul/set; 8(3):4780-4788. Disponível em: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2016.v8i3.4780-4788 Acessado em: 27 de Julho de 2017.
[2]BORGHETI, SP.; VIEGAS, K.; CAREGNATO, RCA. Biossegurança no centro de materiais e esterilização: dúvidas dos profissionais. Rev. SOBECC, 21(1):3-12, 2016. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1414-4425/2016/v21n1/a5566.pdf Acessado em: 07 de Setembro de 2017.
[3]CASTELLANOS, BEP.; JOUCLAS, VMG. Assistência de Enfermagem Perioperatória — Um Modelo Conceitual. Rev. Esc. Enf. USP, São Paulo, 24(3) : 359-370, dez. 1990. Disponível em: file:///C:/Users/User/Downloads/136195-263167-1-PB%20(1).pdf Acessado em: 19 de Novembro de 2017.
[4]CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Resolução COFEN n. 358, de 15 de outubro de 2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências. [internet]. Brasília; 2009. Disponível em: Acessado em: 27 de Julho de 2017.
[5]DEBONE, MC; SILVA, NPE. da; CANDIDO M. do CP; MARQUES S; KUSUMOTA, L. Diagnósticos de enfermagem em idosos com doença renal crônica em hemodiálise. Rev. Brasileira de Enfermagem 2017, 70 (Julho-Agosto) : Disponível em: ISSN Acessado em: 02 de Novembro de 2017.
[6]Diagnósticos de enfermagem da NANDA : definições e classificação 2015-2017 NANDA International; organizadoras: T. Heather Herdman, Shigemi Kamitsuru ; tradução: Regina Machado Garcez ; revisão técnica: Alba Lucia Bottura Leite de Barros et al. – Porto Alegre: Artmed, 2015.
[7]Diretrizes e práticas em enfermagem cirúrgica e processamento de produtos para a saúde-SOBECC/SOBECC – Associação Brasileira de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização. 7 Ed. rev. e atual. Barueri, SP: Manole; São Paulo: SOBECC, 2017.
[8]GAIDZINSKI R.R.; et al. Diagnósticos de enfermagem na prática clínica. São Paulo: Artmed; 2008.
[9]MALAGUTTI, W.; BONFIM, IM. Enfermagem em Centro Cirúrgico – atualidades e perspectivas no ambiente cirúrgico. 3 Ed. São Paulo: Martinari; 2013.
[10]MATOS, SS. de; FERRAZ AF.; GUIMARÃES G. de L.; et al. Transplantados cardíacos em um pós-operatório mediato: diagnósticos de enfermagem segundo pressupostos de Haorta. Rev. SOBECC, São Paulo. Out./Dez. 2015; 20(4): 228-235. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1414-4425/2015/v20n4/a5304.pdf Acessado em: 13 de Agosto de 2017.
[11]NUNES, FC.; MATOS, SS. de; MATIA, AL. de; Análise das complicações em pacientes no período de recuperação anestésica. Rev. SOBECC, São Paulo. Jul./Set. 2014; 19(3): 129-135. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4322/sobecc.2014.020 Acessado em: 27 de Julho de 2017.
[12]POSSARI, J.F. Assistência de enfermagem na recuperação pós-anestésica (RPA). São Paulo: Iátria; 2003.
[13]REZENDE, LCM, SANTOS, SR, MEDEIROS, AL. Assessment of a prototype for the Systemization of Nursing Care on a mobile device. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2016;24:e2714. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.0898.2714 Acessado em: 27 de Agosto de 2017.
[14]SALVADOR, PTCO; RODRIGUES, CCFM; et al. Percepções de profissionais de enfermagem acerca da integração do técnico de enfermagem na sistematização da assistência. Escola Anna Nery. Rev. de Enfermagem, vol. 21, núm. 2, abril-junio, 2017, pp. 1-9 Universidade Federal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=127750429008 Acessado em: 19 de Novembro de 2017.
[15]SILVA, HVC. da; SOUZA, VP. de; SILVA, PCV. Sistematização da assistência em enfermagem perioperatória em uma unidade de recuperação pós-anestésica. Rev. Enferm UFPE on line., Recife, Out. 2016; 10(10): 3760-7. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/9460 Acessado em: 13 de Agosto de 2017.
[16]SILVA, RS. da; ALMEIDA, ARLP. de; OLIVEIRA, FA de; et al. Sistematização da Assistência de Enfermagem na perspectiva da equipe. Enferm. Foco 2016; 7 (2): 32-36 Disponível em: file:///C:/Users/User/Downloads/803-2174-1 Acessado em: 27 de Junho de 2017.
[17]SOARES, MI.; RESCK, ZM.; TERRA, F. de S.; CAMELO, SHH. Sistematização da assistência de enfermagem: facilidades e desafios do enfermeiro na gerência da assistência. Escola Anna Nery, Rev. de Enfermagem Jan./Mar. 2015; 19(1): 47-53. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v19n1/1414-8145-ean-19-01-0047.pdf Acessado em: 13 de Agosto de 2017.
[18]Sociedade Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização – SOBECC. Manual de Práticas Recomendadas da SOBECC. 6. ed. São Paulo: SOBECC; 2013.
[19]Vieira, MM, Oliveira DMN, Carvalho MWA de et al. Diagnósticos, resultados e intervenções de enfermagem para pacientes da clínica cirúrgica de um hospital escola. Rev. enferm UFPE on line., Recife, 10(12):4517-23, dez., 2016 Disponível em: file:///C:/Users/User/Downloads/11518-26685-1-PB%20(1).pdf Acessado em: 07 de Setembro de 2017.

Most read articles by the same author(s)